Código de conduta ética no trabalho: entenda 5 dicas para fazê-lo

Já não é novidade o quanto a corrupção e os comportamentos antiéticos têm comprometido a imagem de diversas empresas. Assim, não é por acaso que elas têm se preocupado em combater esse tipo de prática. E uma das formas mais eficazes de fazê-lo é com a instituição de um código de conduta ética no trabalho.

Independentemente do porte da organização, um código é o primeiro passo para se estabelecer uma cultura de integridade. E ela é essencial para garantir a transparência e o respeito às leis e normas no ambiente organizacional.

Mas como criar um código de conduta no trabalho que seja pertinente à realidade da empresa? Pois bem, neste post, mostraremos 5 dicas fundamentais para fazê-lo, se você não pretende contar com um consultor especialista neste momento. Continue lendo e saiba como implementar no seu negócio!

O que é um código de conduta ética?

O código de conduta ética no trabalho é um documento que reúne todas as regras a serem seguidas pelos membros de uma organização. É importante para estabelecer padrões de comportamento e formas de agir, de acordo com a missão, os valores e os objetivos da companhia.

Esse conjunto de normas se aplica a todos que fazem parte da empresa, desde os níveis hierárquicos mais baixos até a alta direção. Da mesma forma, também pode servir como base para as relações com clientes, fornecedores, parceiros, órgãos governamentais e outros stakeholders, fazendo parte da cultura organizacional.

Assim, serve como material para instrução e consulta para as ações das pessoas, de modo a norteá-las em relação ao que é bem-aceito dentro da organização. Inclusive, ele pode ser usado em litígios, como casos de disputas sobre propriedade intelectual ou assédios morais e sexuais.

Por isso, é importante não só divulgar o código com frequência para os colaboradores. Também é necessário apresentá-lo aos novos integrantes no momento da contratação, para que conheçam a cultura e as regras a serem seguidas na organização da qual vão fazer parte.

Quais as vantagens de adotar um código na empresa?

Melhoria da imagem institucional

Quando uma empresa adota um código de conduta ética no trabalho, ela demonstra às pessoas o quanto se preocupa com a integridade. Dessa forma, transmite uma imagem de transparência para todos os integrantes da sua rede de relacionamentos. Isso é ainda mais importante em um momento em que as mídias sociais são cada vez mais usadas. Afinal, qualquer problema interno pode tomar proporções bem maiores, sendo compartilhado por milhares de pessoas.

Padronização dos relacionamentos

Ora, dentro de uma organização, as pessoas costumam seguir o comportamento dos seus superiores. E, assim, a cultura, qualquer que seja ela, vai sendo passada adiante, independentemente de ser boa ou não. Um código é importante para instituir o comportamento que é aceito pela corporação, definindo qual conduta é bem-vinda e deve ser adotada por todos.

Diagnóstico de desvio de conduta

Além de normatizar a conduta, um código de ética permite acompanhar, analisar e punir os desvios dentro da empresa. Ao aceitarem fazer parte dela, as pessoas devem ter consciência de que também estão aceitando as regras estabelecidas. Portanto, o documento serve como guia para determinar como o descumprimento das normas deve ser combatido, inclusive, servindo de exemplo para os demais integrantes da organização.

Segurança institucional

Consequentemente, um código de conduta também é um instrumento para dar mais segurança diante de situações de conflito. Isso porque, quando surgirem problemas, a instituição e os colaboradores podem se basear no documento para se defenderem nas mais diversas situações. É uma forma de garantir a imparcialidade e a transparência nas decisões.

Como elaborar um código de conduta ética no trabalho?

Agora que você viu as vantagens de se adotar um código de conduta ética no trabalho, queremos mostrar como elaborá-lo. Desde já, adiantamos que ele pode variar muito de acordo com a sua organização. Portanto, as dicas servem apenas para orientar um dos bons caminhos para a elaboração. Acompanhe!

1. Crie uma comissão para contribuir com a elaboração do código

O primeiro passo é selecionar as pessoas responsáveis pela elaboração do código. É recomendável que a comissão de ética seja diversa, formada por colaboradores de diferentes níveis hierárquicos, áreas de atuação e experiências. No entanto, devem ser pessoas idôneas e, de fato, comprometidas com os valores da empresa.

2. Analise o conteúdo necessário

Formada a equipe, o grupo deve se encarregar de reunir o material necessário para a confecção do código. Para tanto, é importante ouvir especialistas na área de compliance, advogados e outros profissionais. Também podem ser consultados livros e códigos de conduta de outras companhias, como referência. Mas não caia na cilada do “copiar e colar”, pois cada companhia sustenta os seus próprios valores.

3. Discuta o conteúdo com a equipe

Depois de feita uma boa pesquisa, é hora de determinar o que vai fazer parte do código. Afinal, nem tudo que se aplica a uma organização é pertinente a outra. O ideal é que a equipe discuta bastante todos os pontos, principalmente os mais polêmicos. Nesse momento, podem ser estabelecidas as sanções e punições cabíveis a alguns casos e as possíveis soluções para conflitos.

4. Estruture e publique o código

Com o conteúdo definido, deve-se estruturar o código de conduta ética no trabalho. Antes de publicá-lo, é sempre prudente contar com a revisão de um profissional de compliance, um advogado e até um revisor de textos para uma última checagem. A publicação pode ser feita na intranet de modo permanente, disponibilizando cópias impressas em treinamentos ou setores mais sensíveis, como o RH e o jurídico.

5. Divulgue para toda a empresa

Por fim, chegou o momento de divulgar o código. Afinal, de nada adianta criar um se ele não for difundido e aceito por toda a organização. Para tanto, é importante realizar uma campanha completa de endomarketing e comunicação interna, que não apenas divulgue o documento, como também demonstre a importância prática dele para todos. Além disso, alguns pontos devem ser reforçados periodicamente, ressaltando a necessidade de se respeitar essas regras.

O fato é que um código de conduta ética no trabalho não deve ser tido apenas como um ideal a ser seguido. É preciso colocá-lo em prática e respeitá-lo constantemente, como um excelente mecanismo para auxiliar no cumprimento das leis, na manutenção da integridade e da segurança de toda a organização.

Gostou de saber como fazer um código de conduta ética no trabalho e quer conferir mais dicas exclusivas como essas? Então, preencha o formulário abaixo e receba a Compliance News semanalmente.