Deltan Dallagnol no palco do Congresso Internacional de Compliance

O coordenador da Força Tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, está se apresentando no palco principal do 7º Congresso Internacional de Compliance.

Ele fala sobre ética nos negócios em um mundo de pressões. “Talvez entre os delatores até existem alguns psicopatas. Mas em geral, eles não são o Darth Vader, são pessoas normais, que sucumbiram a pressão”, diz.

O procurador diz que escuta de algumas pessoas que o procuram, que “jamais se dobrariam a pressões para fazer coisas indevidas!”. ” Isso pode ser verdade para você, mas não será para a maioria das pessoas. Pessoas normais fazem coisas erradas por conta da pressão”, continua o procurador, que lembra que vários experimentos mostram que as pessoas tendem a se comportar como membros do seu grupo, mesmo quando não acreditam naquilo. “O tamanho do poder que os líderes tem sobre o comportamento dos seus funcionários é enorme”, diz. Para Deltan, pressões por metas e lucros podem deixa as empresas cegas em relação às obrigações éticas de suas condutas. Ao estabelecer o foco no resultado, exclusivamente nos resultados, passa-se a acreditar que os fins justificam os meios. Para ele, sem senso de proposito, pessoas e empresas estão mais propensos a não resistir a desvios éticos.