McDonald’s: Arcos Dourados realiza imersão em compliance na LEC

A Arcos Dourados, masterfranqueadora da McDonald’s Corporation, realizou na última semana o LEC In Company, treinamento corporativo de compliance desenvolvido pela LEC. Cerca de 25 colaboradores das áreas de RH, segurança corporativa e auditoria de todo o Brasil participaram do curso, realizado durante dois dias na sede da LEC, na avenida Paulista, em SP.

“É um grupo antigo, com 20 anos de casa, em média. Trazê-los para sala de aula e dizer que aquilo que eles fazem em campo está embasado aqui, na lei, é o passo que faltava para eles serem melhores. Foi um aperfeiçoamento da atuação prática”, diz Aneliza Soares, especialista em compliance na Arcos Dourados.

Essa é a segunda vez que a empresa aplica o treinamento. O primeiro foi em 2016. “Já fazia muito tempo que a gente sentia a necessidade de treinar o nosso grupo de investigação. Foi muito gratificante em 2016, e a gente teve gente nova na equipe, alguns conceitos se perderam no caminho e resolvemos refazer agora em 2018”, diz Soares.

O treinamento foi customizado de acordo com as necessidades da empresa, que quis algo bastante prático e sem “juridiquês”. “Como a equipe é multidisciplinar, nós queríamos um treinamento mais direto, onde as pessoas trazem as angústias e a gente as debate dentro de um contexto do que está acontecendo no mercado corporativo, dentro da temática de compliance”, diz ela. “Muitos cursos que a gente faz por ai tem a Lava Jato, Operação Satiagraha, só que fica muito longe da realidade de quem está no chão.”

Ela diz que, em sua opinião, o ponto alto foram os estudos de casos, “de falar aquilo que nos angustia”. “Por exemplo, estou entrevistando uma pessoa e ela diz que quer chamar um advogado. O que eu faço? Para o investigador, isso é muito difícil de lidar”, comenta. “Vale a pena gastar uma semana no planejamento para que a gente traga realmente a realidade da empresa.”

Apesar dos vários novos emails em sua caixa de entrada, Soares avalia que a imersão de dois fora do local de trabalho valeu a pena. “Eu to muito emocionada. As aulas, as pessoas e os exemplos são incríveis. O que eu tenho recebido de feedback é que a gente tem que fazer mais vezes”, avalia.

“A vantagem é que você tira o profissional de dentro da empresa. Você consegue fazer com que ele foque mais a atenção para o curso”, diz Alessandra Gonsales, sócia-fundadora da LEC e sócia do escritório de advocacia WFaria. “A gente sabe como é o dia a dia. Se a pessoa está dentro da empresa, ela acaba sendo chamada para alguma emergência, quer ver um email. Você faz a pessoa sair do ambiente dela para entrar nesse ambiente de imersão.”

De acordo com Gonsales, a principal vantagem do LEC In Company é a possibilidade de customização de acordo com as necessidades de cada empresa. “O gestor nos passa quais são os temas que gostaria de aprofundar com a sua equipe sobre compliance. Esse de hoje, por exemplo, é de investigações internas”, diz ela. “A gente faz um curso onde os participantes são apenas da empresa. Conseguimos personalizar para as necessidades especificas, discutindo todas as dificuldades que aquele departamento está tento em relação a um determinado tema. É o que a gente chama de taylor made.”

No treinamento, são estimulados que os participantes tragam casos reais para o debate, com a garantia de confidencialidade. “Todos os participantes assinam um NDA para que as pessoas fiquem abertas e possam trazer os casos que elas estão enfrentando ou já enfrentaram”, diz.

Além dos temas, o número de dias, participantes e local de treinamento são escolhidos de acordo com cada empresa. “Não é preciso conhecimento anterior em compliance. A gente faz uma alinhamento com o gestor contratante para entender qual é o público, quanto eles já têm de conhecimento ou não, para que a gente faça, talvez, uma introdução ao tema. Mas isso não é pré-requisito”, explica.

De acordo com Gonsales, o LEC In Company é para “qualquer empresa que queira criar ou reforçar um programa de compliance”. “É também uma oportunidade de integrarem a comunidade LEC. Os profissionais podem utilizar a LEC como mecanismo de troca de informação constante, mesmo após a realização do curso.”

Além da Arcos Dourados, Petrobras, TIM, Haitong, entre outras empresas, já realizaram os cursos da LEC In Company.

Quer conversar com um especialista sobre como levar a LEC para sua empresa ou escritório? Clique aqui e ele liga para você.