Para Bono, do U2, ‘cura’ da corrupção será por meio da transparência

De acordo com Bono, vocalista da banda U2, a forma para combater a corrupção no Brasil é por meio do maior acesso da população aos dados do governo sobre investimentos. “Assim como uma doença, a corrupção, que mata mais crianças do que malária, tem cura. E a cura é a transparência”, diz ele.

“O Brasil ainda não adotou a prática de publicar o que paga”, diz o músico, que se informa sobre a situação no país por meio da One Campaign, instituição de combate à pobreza do qual ele é co-fundador e que conta com cerca de 100 mil membros no Brasil.

Para ele, a corrupção, que não é exclusividade do país, é gerada pela riqueza de recursos naturais. “Você tem alguns problemas sérios aqui, porque é um país rico, e eles chamam isso de maldição de recursos. Quando você tem petróleo, gás, minerais, você atrai todos os bandidos”, disse ele em entrevista ao Fantástico (TV Globo), do último domingo.

No entanto, Bono destaca os avanços do país com relação à mortalidade infantil e no combate ao HIV nas últimas décadas. “Sei que é um período difícil, mas vocês vão corrigir isso, se livrar dos escândalos. O poder das pessoas é muito mais forte do que as pessoas no poder”, diz ele. “Essas pessoas extraordinárias merecem melhores políticos.”

 

Compartilhe