Promotor perde vaga de VP de Integridade no Banco Mundial

O promotor do Espírito Santo Marcelo Zenkner não vai mais ser vice-presidente de integridade do Banco Mundial, em Washington (EUA). O ex-procurador geral da República e então presidente do Conselho Nacional do Ministério Público Rodrigo Janot reverteu a própria indicação por pressão de outros promotores do Estado, incomodados com a movimentação. A decisão foi publicada pelo site da revista Veja.

 

Com isso, o cargo que poderia ter sido ocupado por um brasileiro continua vago. Zenkner também está respondendo a um procedimento disciplinar no MP-ES por participar do processo de seleção sem ter pedido autorização dos seus superiores.