Saiba mais sobre o congresso internacional de compliance

Uma oportunidade para conhecer pessoas, aprimorar conhecimentos e desenvolver novas ideias. É com essa proposta que será realizado o Congresso Internacional de Compliance, promovido pela LEC, o mais importante evento do setor na América Latina.

A 7ª edição do evento acontece entre os dias 14 e 16 de maio de 2019, devendo reunir mais de mil pessoas na cidade de São Paulo. Especialistas em compliance de todo o mundo vão falar sobre os desafios e as tendências para a área.

Quer saber mais sobre o Congresso Internacional de Compliance? Neste post falaremos sobre a programação e as principais vantagens em se participar do evento. Continue a leitura e veja por que e como participar!

O Congresso Internacional de Compliance

O congresso pode ser visto como o ponto alto do setor de compliance durante o ano, tanto para o Brasil quanto para a América Latina. Afinal, reúne especialistas e pessoas interessadas na área, principalmente no contexto atual, em que o país tem se destacado pelas experiências desenvolvidas no combate à corrupção, no meio público ou corporativo.

O fato é que o Brasil tem se tornado referência no assunto, exportando conhecimento para toda a América Latina. Por isso, o congresso é uma oportunidade para que todos os profissionais de compliance, advogados, empresários, entre outros interessados.

Neste ano, os participantes podem escolher entre apresentações simultâneas, organizados por trilhas de conhecimento. Assim, é possível que cada um crie sua própria agenda, de acordo com seus interesses. Ou seja, é uma experiência única e, de fato, transformadora para os envolvidos.

No primeiro dia, em diversos workshops, os especialistas compartilham seu aprendizado prático e suas técnicas de implementação e gestão de programas de compliance. Os dois dias seguintes são o evento principal (main event), voltado para a apresentação e o desenvolvimento de uma cultura de compliance latino-americana.

Entre os convidados estão a ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, que vai fazer a palestra de abertura; o ministro Wagner Rosário, da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União; Deltan Dallagnol, Procurador da República e coordenador da força-tarefa Lava Jato; além do jornalista Caco Barcellos.

Para tanto, são realizadas palestras, entrevistas e painéis com autoridades, especialistas e jornalistas de renome nacional e internacional, oferecendo insights, tendências e novidades do compliance. Portanto, uma grande oportunidade para aprimorar os conhecimentos e desenvolver a carreira.

A importância desse Congresso para a carreira do participante

Um dos destaques do Congresso Internacional de Compliance desse ano é a construção de um programa latino-americano de proteção de dados. Pois esse já é um tema recorrente nas discussões da área, tendo em vista a criação da Lei Geral de Proteção de Dados, da União Europeia. Assim, o assunto se tornou urgente para uma abordagem regional.

Outro tema de bastante relevância é “gestão de crises corporativas”, uma vez que temos passado por situações catastróficas nos últimos tempos. É o caso do rompimento de barragens e outras tragédias recentes. Muitas dessas ocorrências estão relacionadas a controles operacionais que passam pelo compliance. A avaliação e, especialmente, a gestão de riscos tem se mostrado ainda mais importante na longevidade das empresas.

O domínio desses temas é indispensável para quem trabalha com compliance e áreas correlatas, como auditoria, riscos ou controles internos. Do mesmo modo, o congresso apresenta assuntos fundamentais para a atuação dos advogados, tanto os que já estão inseridos nesse contexto de compliance, quanto os que desejam ingressar, seja por meio de uma nova carreira ou pela prestação de serviços a seus clientes.

De qualquer forma, o Congresso Internacional de Compliance é uma excelente oportunidade para se atualizar e de maneira continuada. A cada ano são abordados novos temas, que reforça o caráter imediato dessa área do conhecimento, tendo em vista o quanto ela ainda é muito recente no Brasil e na América Latina.

As vantagens de participar desse evento

No congresso deste ano, os participantes podem se inspirar em bons exemplos, conhecer cases de sucesso, bem como conhecer pessoas que já tiveram experiências bem-sucedidas em compliance. Da mesma forma, pode entender o que tem dado certo, fugindo de muitas armadilhas comuns no meio corporativo. Por isso, o evento se baseia em três palavras-chave: inspiração, conhecimento e networking. Entenda melhor a relação entre elas a seguir.

Conhecimento

O compliance ainda pode ser entendido como uma área em construção no país. Por isso, é fundamental que os profissionais busquem conhecimento constantemente, principalmente com quem é referência no assunto. Não é por acaso que muitas empresas enviam equipes inteiras para participar do congresso, incluindo o time jurídico, de suprimentos, recursos humanos, comunicação, para que os colaboradores de toda empresa estejam atualizados sobre as melhores práticas em compliance.

Inspiração

Os cases de sucesso oferecem lições das iniciativas que têm funcionado em compliance, a partir das experiências de protagonistas no mercado. Com isso, os participantes podem perceber o que pode ser aplicado em seu dia a dia, ou seja, podem ter insights inspiradores para que eles também inovem na área. Enquanto isso, cases que apresentam os recentes escândalos de corrupção, incluindo os prejuízos deles decorrentes, reforçam a mensagem de desenvolvimento de uma cultura de conformidade, neste novo momento que vive o país.

Networking

Outro ponto muito importante para a participação no Congresso Internacional de Compliance é a chance de conhecer pessoas do mundo inteiro envolvidas no assunto. Os participantes têm contato com os principais players do mercado, ampliando sua rede de relacionamentos, trocando experiências e, inclusive, fechando negócios.

É uma grande oportunidade, inclusive, para quem deseja migrar para a área de compliance, por proporcionar uma verdadeira imersão no assunto. Sem contar que tudo isso acontece em um ambiente descontraído, que promove a integração, de fato, entre as pessoas (aproveite para ir ao congresso sem carro e descontrair no Happy Hour ao final do dia).

O evento conta com o patrocínio das maiores empresas especializadas em compliance, como Compliance Total, Contato Seguro, ICTS Outsourcing, Missão Compliance, Protiviti, T4 Compliance, Cial, Deloitte, GRC Solutions, Lexis Nexis, UpLexis, Axur, Kroll, Neoway e VITTORE Partners.

Além disso, também participam do evento os grandes escritórios de advocacia do Brasil, como  David Rechulski, PCMM, Pironti Advogados, Mayer Brown, Trench Rossi Watanabe, Cescon Barrieu, Mattos Filho, Chediak e W. Faria.

Empresas que não são do setor de compliance, mas que incluem ética e compliance entre os seus pilares de atuação podem patrocinar institucionalmente o Congresso, como acontece com a GOL Linhas Aéreas, que além de patrocinadora é a transportadora oficial do evento.

Quer colocar a sua empresa também ao lado destes gigantes? Então, preencha o formulário e conheça as oportunidades agora mesmo.

Para participar, é melhor se inscrever o quanto antes! A LEC ampliou e muito a capacidade do evento (para mil pessoas), mas a procura pelos ingressos nunca foi tão grande e eles podem se esgotar a qualquer momento. Não corra o risco de ficar de fora do maior e mais importante evento de compliance da América Latina.

Ficou interessado em participar do 7 Congresso Internacional de Compliance? Está com dúvidas?

Então, você pode clicar aqui e nós ligamos para você.

Se preferir, podemos lhe atender também aqui no WhatsApp.